sábado, 30 de agosto de 2014

Henna Heals - beleza superando a dor

Encontrei a foto abaixo AQUI e fiquei sabendo que ela trata-se de uma bela iniciativa para levantar o astral das pessoas que passam pelo processo da queda de cabelos, quer seja por conta da quimioterapia ou por conta da alopécia.
Segue abaixo o texto publicado no MSN Estilo contando sobre o projeto "Henna Heals" que existe desde 2011.
Após o texto, seguem dois vídeos bem legais, um sobre um workshop de 2011 e outro de como fazer henna.
____

Mulheres ganham tatuagens de henna para fortalecer a autoestima na luta contra o câncer



A organização canadense Henna Heals conta com mais de 150 artistas voluntários ao redor do mundo para ajudar mulheres que perderam os fios durante os dolorosos tratamentos contra a doença

A perda de cabelo é mais uma das dificuldades que mulheres com câncer enfrentam durante a batalha contra a doença. Para ajudá-las a passar por esse momento difícil e recuperar a autoestima, uma organização chamada Henna Heals, com sede em Toronto, no Canadá, decidiu oferecer uma abordagem criativa que vai além dos tradicionais lenços, perucas e chapéus.

Os voluntários usam henna, uma tinta fresca feita a partir de ingredientes naturais, para criar desenhos elaborados nas cabeças de pacientes com câncer e também de mulheres que sofrem com alopecia, uma redução parcial ou total de cabelos em uma determinada área do couro cabeludo.

O resultado desse trabalho cuidadoso são as mais belas tatuagens de henna, que só começam a desaparecer depois de duas semanas e não têm efeitos colaterais - desde que não se use a chamada ‘black henna’, que pode ser perigosa para os pacientes com câncer. 
A organização foi fundada em 2011 pelas mãos do artista canadense Frances Darwin e, atualmente, conta com mais de 150 profissionais voluntários espalhados pelo mundo. “Tudo é feito para que elas recuperar uma parte de si que normalmente seria associado à doença ou percebido como algo não agradável aos olhos. Pegamos isso e transformamos em algo feminino e bonito”, revela Frances.

O grupo ainda oferece serviços de fotografia como uma forma de fortalecer a feminilidade dessas mulheres que passam pela dolorosa experiência de perder os cabelos. Com as fotos, elas se sentem mais bonitas, confortáveis e confiantes para continuar o tratamento.



Visite:

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Em tempos de escassez de água...

Cientistas e designers suecos criaram um tipo de louça autolimpante que, além de ser prática, é sustentável



Já pensou que bom seria não ter mais que lavar louça? Pois o desejo de muitas pessoas pode estar próximo de se realizar. Cientistas e designers suecos desenvolveram um tipo de louça autolimpante, que, além de ser prática, é sustentável: ajuda a poupar água, energia e dinheiro.
A invenção se deu através de uma parceria entre o estúdio de design Tomorrow Machine e o Instituto Real de Tecnologia de Estocolmo. Para que isso fosse possível, os utensílios foram revestidos com um tipo de cera dissolvida por alta pressão e temperatura, que impede a gordura dos alimentos de se fixar nas louças. O resultado foram objetos que 'repelem' a água. 
A ideia foi desenvolvida a partir de uma iniciativa da Federação Sueca das Indústrias Florestais, que desafiou a equipe da Tomorrow Machine a desenvolver um produto futurístico com a celulose extraída das árvores. Por enquanto, o produto ainda é um protótipo.

 ****
E ai, que tal ?
Ao contrário de muitas pessoas, a única coisa que gosto na cozinha é de lavar louças.
Cozinhar não é para mim. Só faço café/chá, bolo, pão, biscoitos e brigadeiro.
Sinceramente, para mim a lavação de louças é uma terapia; a passagem do sujo para o limpo, além de ser um motivo de gratidão por ter o que comer, mas cada um tem sua forma de lidar com as tarefas do lar. É questão de jeito e gosto.
Bom, com relação à invenção sueca, eu ainda prefiro o sabão, a bucha e água mas.... se for pelo bem da humanidade, quem sabe eu mude (ou tenha que mudar na marra) de ideia?
Confira mais nos vídeos.

 

Fontes:
http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/show-room/2014/08/29/interna_showroom,48269/designers-desenvolvem-louca-que-nao-precisa-ser-lavada.shtml
e Catacra Livre

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

A força dos Orixás - Mitologia e história contadas pela música brasileira

Fonte da Imagem:Comunidade Portuguesa Candomblé

Esta série de 12 programas de rádio busca desvelar o universo das crenças, mitos e conceitos das religiões brasileiras de matriz africana ao mesmo tempo em que as relaciona com a diversidade da música brasileira. Através de lendas, relatos, toques e cantigas, o entendimento de mundo contido na religiosidade afro-brasileira apresenta-se como um conhecimento oral e colaborativo, construído por sucessivas gerações e por uma diversidade de vozes e influências. O rádio é, portanto, um meio ideal para que esta oralidade se multiplique. A música, elemento fundamental, seja nos rituais por sua dimensão sagrada, ou como síntese das influências culturais no cancioneiro popular, é o elemento que une as práticas religiosas ao cotidiano, contextualizando para os ouvintes versos tão conhecidos e servindo de ponte para um entendimento maior da influência da cultura africana no Brasil. Cada episódio é focado em um orixá específico, suas especificidades, histórias e mitos, que se desdobram em questões fundamentais para esta cultura. Seria impossível que esta série buscasse dar conta da imensa diversidade contida nos universos de matriz africana, de suas diferentes nações, de suas diferentes influências regionais que no Brasil enriqueceram-se umas as outras. Por isso, cada programa se propõe a oferecer um despretensioso retrato sonoro dessas imponentes personagens já tão enraizadas na cultura e na música brasileira.(*)


Encontrei 5 episódios no Soundcloud e ...



... todos os 12 programas podem ser ouvidos nos links abaixo:
Ogum by Carybé


EXU
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas01exu.mp3

OGUM
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas02ogum.mp3

OXÓSSI
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas03oxossi.mp3

XANGÔ
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas04xango.mp3

NANÃ
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas05nana.mp3

IEMANJÁ
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas06iemanja.mp3

IANSÃ
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas07iansa.mp3

OXUM
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas08oxum.mp3M

OXUMARÉ
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas09oxumare.mp3

OSSAIM
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas10ossaim.mp3

OMOLU
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas11omolu.mp3

OXALÁ
http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/audios/a_forca_dos_orixas//forcadosorixas12oxala.mp3



Fontes:
http://museuafrodigitalrio.org/s2/?work=a-forca-dos-orixas

http://www.arpub.org.br/premioroquettepinto/index.php?option=com_content&view=article&id=31:a-forca-dos-orixas-mitologia-e-historia-contadas-pela-musica-brasileira&catid=1:radiodocumentario&Itemid=1

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Yoga Super Pop


Encontrei a figura ao lado ilustrando o artigo Yoga não é só para Super Heróis!, publicado no excelente blog JAYA YOGA MAGAZINE.
Além do texto, esta ilustração me chamou a atenção e logo fui em busca de seu autor...
Ao contrário do que possa parecer, estas criaturinhas simpáticas estão realmente fazendo os ásanas do Yoga.
A série criada por Rob Osborne, chama-se "YOGA SUPER POP", conta ainda com outras personagens além dos super heróis.
Taí um bom motivo para postar algo aqui hoje!
Confira abaixo as séries, suas personagens e ásanas.







Série Robot Yoga
Dolphin - (Makarasana)
One-legged Upward Bow Pose -  (Eka Pada Urdhva Dandasana)

***
Série Sci-Fi Galaxy Yoga
Revolved Lunge - (Parivrtta Anjaneyasana)

***
Série Vader Yoga
Half Lord of the Fishes - (Ardha Matsyendrasana - Meia torção)
Revolved Lunge - (Parivrtta Anjaneyasana)

***
Série Yoda Yoga

***
Série Pirate Yoga

***
Série Ninjas
Standing Forward Bend -  (Uttanasana )

***
Série SuperHero Yoga
Half Lord of the Fishes - (Ardha Matsyendrasana - Meia torção)

***
Série Steampunk

***
Série Zoombie
Salutation Seal -  (Anjali mudra)




Vale conferir:
http://asementedoyoga.wordpress.com/
http://puraprana.blogspot.com.br/p/glossario-de-asanas.html
http://www.mryoga.com/yoga-pose-directory-in-sanskrit-english/
http://shaivaagamayoga.blogspot.com.br/2010/03/asanas.html


Fonte das imagens:
http://apenasvivamais.blogspot.com.br/2012/07/yoga-super-pop-com-rob-osborne.html

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Caleidoscópio: As Mesquitas do Oriente Médio

Fotógrafo capta a arquitetura imponente das mesquitas do Oriente Médio
A simetria das construções, colunas e vitrais foi registrada com uma lente 'fish eye', que revelou a beleza única de cada templo


Caracterizado pela forte tradição religiosa, o Oriente Médio abriga algumas das mais importantes mesquitas do mundo. As construções chamam atenção pela imponência, que é notada tanto pelo tamanho dos templos, quanto pela riqueza de detalhes estruturais, com vitrais, colunas e simetria das obras.
A fim de explorar as particularidades e a beleza de cada mesquita, o fotógrafo arquitetônico Mohammad Domiri percorreu os templos em busca de imagens tão únicas como cada construção.









Com lentes fish eye, ou olho de peixe, o fotógrafo explorou as cores e a harmonia dos traços como elementos fundamentais.
A técnica resultou em imagens com efeito caleidoscópio.

A série de fotos apresenta também retratos panorâmicos, que revelam o valor estético e cultural das construções, não apenas para o Oriente Médio, mas também a nível mundial. A sensação de profundidade e a luz refletida nos vitrais são alguns dos principais efeitos das imagens.



Fonte:
http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/noticias/2014/08/19/interna_noticias,48247/fotografo-capta-a-arquitetura-imponente-das-mesquitas-do-oriente-medio.shtml

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Minicurso Casa Natural com Carlos Solano em BH

CASA NATURAL em BH – oito horas de boas receitas para a casa! 


No próximo dia 23 de Agosto será realizado um minicurso Casa Natural com o arquiteto e escritor Carlos Solano, em Belo Horizonte. Esta será uma edição especial, apresentada em formato condensado de apenas um dia (sábado), no período de 08:30 às 18:00 horas.
O minicurso conterá lições da sabedoria popular: significado e benefício de ervas e flores, preparo de purificações e bênçãos para a casa; e toques preciosos de Cromoterapia, Geoterapia, Geobiologia, Feng shui, Hoponopono, Musicoterapia, Geometria sagrada, Arteterapia e outras terapias da casa.
Uma vivência de reconexão com as sabedorias interiores e com os cuidados com a morada e o planeta. Rico em receitas e vivências, o evento acontecerá em uma "casinha de vó", no bairro Santa Tereza, e contará com a participação de Fernando e Tantinha(*), raizeiros e benzedeiros.

Informações:
Dia 23 de Agosto (Sábado)
Horário: 08:30 às 18:00

Programação:
Manhã I
- Acolhida com chá, água saborizada e quitutes;
- Introdução à Casa Natural e significados de plantas e flores;
- Práticas: teste da Salmoura, Hora do Anjo, Pão-por-Deus, Mensagem do Nome;
- Lanche.

Manhã II
- Sabedoria Popular/ Purificações;
- Histórias e purificações com os raizeiros Fernando e Tantinha;
- Purificações: Detergente caseiro natural, Água e Fogo, Penduricalhos;
- Hora do Anjo.

Tarde I
- Bênçãos/ Práticas: Cinco Velas;
- Benzeções com os raizeiros Fernando e Tantinha;
- Práticas: Água de Benzer, Água Imantada, Águas de cheiro, Águas de Pedra;
- Sabedoria Popular (Bênçãos);
- Lanche.

Tarde II
- Terapias da Casa;
- Prática : Roda de Flores, Bolas-Sementes, Pedras Fundamentais e “Talismãos”;
- Hora do Anjo;
- Termo de Compromisso com a Terra.

Investimento:
R$ 242,00 à vista (valor especial até 20/08) ou, após 20/08/2014.
R$ 260,00 ou duas parcelas de R$ 130,00 (no cheque).
Para cada pessoa indicada por um participante há desconto de 10% no valor da inscrição.
Ex-alunos do Casa Natural também têm esse desconto

Informações e inscrições: 
casanaturalbh@gmail.com ou (31) 8798-4647.

_______________

(*)Conheça Tantinha e Fernando
  


Fonte:
https://www.facebook.com/events/363321183824194/?ref_newsfeed_story_type=regular
https://www.facebook.com/ana.c.novaes.96?fref=photo

sábado, 16 de agosto de 2014

Bons sonhos

Bem diferente do que estamos acostumados a ver por aqui, estes conjuntos para cama, compostos de capa de edredom, lençol e fronhas são um convite à originalidade, uma boa noite de sono e aos bons sonhos... 
As peças são da chinesa Jail Betray,  que pode contar com o "auxílio luxuoso" do universo, para poder cria-las.
Boa noite!





Fonte:
https://www.etsy.com/pt/shop/CBedroom?ref=shopinfo_shophome_leftnav

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Nem tudo está perdido


Fonte: 
http://www.frequency.com/video/arraial-do-cabo-rj-impressionante-esse/179119942

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Eduardo Henrique Accioly Campos 10/08/1965 - 13/08/2014

imagem: Eduardo Campos e seu filho Miguel

A vida é algo surpreendente. 
Ainda ontem, assisti a entrevista de Eduardo Campos no Jornal Nacional e hoje soube de sua passagem. 
Estas coisas nos colocam pra pensar na nossa (cada vez mais evidente) fragilidade.
Estamos realmente aqui só de passagem...
Quando somos chamados por Deus, nada podemos fazer a não ser aceitar.


Fonte da imagem:
http://www.50emais.com.br/artigos/eduardo-campos-registro-aqui-o-meu-pesar/


terça-feira, 12 de agosto de 2014

Tenha qualidades de prudência na própria conduta

Ontem, por uma feliz oportunidade, acordei mais cedo e como não tinha urgência para me levantar, resolvi ligar o rádio para ouvir aquelas canções que só tocam nestes horários, os chamados "flash back". Na verdade, como meu saudosismo estava em baixa, resolvi sair pelo rádio em busca de notícias.
Acabei encontrando na rádio CBN um valioso conselho de Mário Sérgio Cortella que tomei a liberdade de transcrever logo abaixo.
Caso prefira, poderá também ouvi-lo logo após o texto. 
Sempre vale a pena!
imagem: Prudentia (1557) by Lambert Lombard

Pensar bem, nos faz bem!
Então vamos pensar um pouco sobre qualidades intelectuais. 
A conduta prudente, aquilo que é parcimônia na convivência, na reflexão, no modo de relacionamento com outras pessoas.
O Talmude que é um livro judaico de autoria muito diversa e também de tempos diversos, se acredita seja a compilação de preceitos rabínicos, esse livro nos ensina algo que, resguardada a diferença de estar no seu tempo de produção, isto é, não ter todas as opiniões tão marcadas para nosso momento, ainda assim vale demais.
Diz o Talmude, "As sete qualidades que identificam o sábio":

1ª  Ele não diz em primeiro lugar a sua opinião quando na presença de uma pessoa mais importante.
2ª Nunca interrompe a quem fala.
3ª Não responde prematuramente, nem sem reflexão.
4º Formula perguntas e respostas cabíveis ao caso.
5ª Discute os assuntos pela ordem e um só de cada vez.
6ª Quando ignora um assunto, admite  sua ignorância.
7ª Reconhece haver errado, quando errou.

Esses são os sete preceitos trazidos pelo Talmude, o livro judaico por mim citado, que ajuda bastante a ter qualidades de prudência na própria conduta.; especialmente " não responder prematuramente, ser capaz de trazer perguntas e respostas que caibam no caso que está sendo refletido ou debatido e especialmente admitir a ignorância quando ela acontece, e reconhecer o erro quando erra, pode parecer de uma obviedade imensa mas, este tipo de conselho quando meditado, quando refletido, quando até ensinado na convivência do cotidiano, ele ajuda imensamente a que as nossas reflexões, nossos debates, nossa conduta mesma, não seja leviana.
É tempo para o conhecimento.




Fonte: 

sábado, 9 de agosto de 2014

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Abbey Road 45 anos

Há 45 anos, os Beatles estenderam a passadeira para a fama
por Anna Pimentel

Londres, 8 de agosto de 1969. Iain Macmillan foi o fotógrafo escolhido para fazer a capa que imortalizou o último álbum gravado pelos Beatles, Abbey Road, com John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr a atravessarem a mítica passadeira londrina, por volta das 11h30.
Here comes the sun, uma das canções do disco, composta por Harrison, pode ser a banda sonora escolhida para este tema. Consta que foi uma sexta-feira quente, aquela em que o fotógrafo amigo de John Lennon e de Yoko Ono registou o momento em que a banda se despediu dos álbuns. Iain Macmillan teve dez minutos para conseguir concretizar a fotografia.
Na altura, ainda não se sabia que Abbey Road seria o último álbum a ser gravado pela banda britânica, a quem se devem clássicos como Let it Be, All My Loving ouYesterday. Mas a especulação sobre se os membros saberiam desta hipótese existe. Poucas semanas depois, John Lennon informou os outros membros da banda, que iria sair.


Iain Macmillan tirou seis fotografias. Em quatro, Paul McCartney atravessou a passadeira descalço. Noutras duas, usou sandálias. Das seis imagens que Macmillan captou na manhã de 8 de agosto, o ícone dos Beatles escolheu a quinta, a única em que os quatros membros da banda andavam sincronizados. Material utilizado: uma máquina Hasselblad com uma lente grande angular de 50 milímetros, diafragma fechado a 22 e tempo de exposição de 1/500 segundos.

Mais de 20 mil euros por uma imagem dos Beatles em Abbey Road
Linda McCartney, mulher de Paul McCartney, tirou várias fotografias durante a sessão, que contou com a colaboração da polícia britânica para parar o trânsito em Abbey Road. Em maio de 2012, uma das fotografias da sessão fotográfica de Iain Macmillan foi vendida num leilão, em Londres, por cerca de 20,15 mil euros.
A passadeira atravessada pelos quatro membros da banda já foi considerada Patrimônio Histórico de Londres e não faltam mitos e curiosidades associados à capa de Abbey Road. O próprio título do disco resultou de uma decisão de última hora. Esteve para se chamar Everest, em homenagem aos cigarros que o técnico de som Geoff Emerick fumava.
No pacote do maço de cigarros estava desenhada a silhueta da montanha mais elevada do Mundo e os Beatles chegaram mesmo a planear alugar um jacto particular para viajar até ao Everest e fazer a imagem da capa no local. Foi Paul McCartney que sugeriu que a fotografia fosse feita na rua onde estavam a gravar o disco, onde se situam os Abbey Road Studios, e que o álbum adotasse o nome da via do noroeste londrino, em St. John’s Wood.
A capa de Abbey Road sustentou a teoria de que Paul McCartney estava morto e que os Beatles tinham-no substituído por um sósia.
A capa do disco, que embora tenha sido o último a ser gravado pelos Beatles antecedeu o lançamento de Let It Be, alimentou o mito e a tese da conspiração sobre a suposta morte de Paul McCartney. A imagem, em que aparece descalço, serviu de base para alimentar a teoria de que Paul tinha falecido num acidente de viação em 1966 e sido secretamente substituído por um sósia.
A capa do álbum, de acordo com os teóricos, representaria o funeral de Paul McCartney: John Lennon, vestido de branco, simbolizava o padre, Ringo Starr, vestido de preto, simbolizava o enlutado, George Harrison, o coveiro e Paul, descalço, o cadáver. Depois de o álbum ter sido lançado, a matrícula do Volkswagen Beetle branco, que aparece à esquerda na imagem, foi roubada. Em 1986, o carro foi leiloado por 3.186 euros e, desde 2001, está em exibição num museu alemão.

Fonte: http://observador.pt/2014/08/08/beatles-ha-45-anos-em-abbey-road/

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Um gato escritor

Waldo Japussy é um gato.
Sim, um gato com nome e sobrenome!
Não bastasse isso, ele é um amante dos ensinamentos do Tao Te Ching de Lao Tzu/Lao Tzé e também do  Rubaiyat de Omar Khayyam.
Maluquice? Não.
Foi exatamente isso o que conseguir descobrir após horas na internet...

Bem, vou começar do começo.                                          
Encontrei esta imagem abaixo, na página do Facebook de uma amiga.

Achei interessante o nome "Tao of Meow", corri para buscar mais informações mas sem muita esperança de encontrar algo além da própria imagem.
Acabei me deparando com um livro chamado The Tao of Meow, "escrito" por Waldo Japussy.

Segue um pouco do que pude apurar da história:
Waldo, era o gato mais velho na casa de Rose e Carl Japikse.
Carl encontrou em seus guardados, algumas folhas de papel que ficaram marcadas pelas patas de Waldo.
Notando que nelas haviam um curioso sistema de escrita, Carl traduziu as "pegadas hieroglíficas" de seu gato, criando assim o Tao of Meow
Ainda segundo Carl, o livro é uma contemplação magistral no caminho da auto-satisfação, contada por um gato sábio para o benefício de gatos e amantes de gatos.

Se isso é verdade ou se foi a forma como Carl quis perpetuar a lembrança de seu gato, eu não sei, mas o fato é que Waldo tem ainda mais dois livros:



The Ruby Cat, baseado no Rubayat, o gato desta vez procura o sentido da vida...
The Ethickal Cat (Um guia para nove vidas perfeitas)
Segundo Carl, este seria um livro onde Waldo, após sua passagem para outro plano, volta para lhe dizer que havia se tornado um gato ético...







Vale conferir os comentários dos leitores (em inglês):
The Tao of Meow
The Ruby Cat


Por fim, este é um trecho de "The Tao do Meow" 
manuscrito de Waldo Japussy -  Traduzido por Carl Japikse © 1990

Muitas pessoas ouvem o chamado. 
Isto não é igual ao caminho. 


O chamado é algo como uma multa por excesso de velocidade
É a voz de Deus dizendo-lhe para se reformar.
Mas as pessoas que ouvem o chamado
Geralmente não conseguem entender a mensagem.
Elas se acham especiais,
Por terem ouvido a voz de Deus,
Assim, elas tornam-se evangelistas.

Isto é como a história do sujeito que disse a todos
Que estava em uma missão especial a serviço do Rei,
Fazendo o trabalho do Rei, conforme indicado pelo Rei.
Também não mentira,
Mas ninguém perguntou,
O que o Rei tinha realmente dito.
Meu livro, não é como um chamado dizendo:
"Saia do meu caminho!"

Quando você ouvir o chamado, portanto, lembre-se -
Você está sendo convocado para encontrar o Caminho,
Não saia por aí ostentando que você já sabe disso.
Se você ouvir o chamado, é hora de mudar os seus caminhos -
Não precisa dizer aos outros.

O Caminho é diferente.

Caminhe o caminho do Tao do Miau.

Ele brilha mais quando parece estar na escuridão.

Se você parece estar indo para a frente
Pode apostar que você está indo para trás.
Se a viagem é difícil, as coisas estão indo bem.
A maior virtude em breve será manchada,
E o mais fraco vai acabar com mais força.

O Caminho leva você para dimensões
Onde as praças não têm cantos,
A perfeição está em sua superação,
Você não pode contar sobre um gato para um cão,
E o Miau não tem começo nem fim.

Se você já ouviu o Miau,
A última coisa que gostaria de fazer é
tornar-se um evangelista.

Meu palpite é que...
você irá se tornar um gato.
Purr-r-rr-rr

Em tempo: se a tradução não contempla a amplitude da mensagem, assumo metade da culpa, por eu não saber inglês. Já a outra parte cabe ao Google Translate!

Fontes:
http://www.spinwwweaver.net/taomeow.html
http://www.lightariel.com/CJbio.html

sábado, 2 de agosto de 2014

Marte

Ainda faltam 5 meses para o fim do ano de 2014 e já tem muita gente querendo saber qual será o planeta regente do ano de 2015.
Se o 2014 não está lá grandes coisas sob a regência de Júpiter, 2015 pode ser bem mais "emocionante"... já que estaremos sob a guarda do esquentadinho Marte.
Não, não sou astróloga, apenas fiz esta introdução devido ao grande número de pessoas que chegam aqui em busca desta postagem.
Segue então, um texto sobre o planeta Marte dentro da visão esotérica.

 
imagem: Astrological Oracles -Lo Scarabeo

Simboliza a força desencadeada que segue uma linha reta na consecução de seus fins; a energia que confia absolutamente em si mesma e derruba todos os obstáculos que encontra em seu caminho; a potência desafiante que rompe tudo aquilo que se levanta para detê-la ou para desviá-la; o raio que, uma vez desencadeado, é-lhe impossível voltar atrás por mais conveniente que pudesse sê-lo. Neste sentido, Marte sempre tem sido associado às lutas, às guerras, à vigilância, à franqueza e à sinceridade bruta.
Marte representa a revelação da força primitiva, cuja positividade é o herói em sua nobreza, e cuja negatividade é a destruição assassina pela cegueira da inteligência.
Revela ao ser humano uma força que ele dificilmente governa, e que se manifesta através de suas inclinações não pensadas e precipitadas, sempre caprichosas e exigindo satisfação a todo custo.
É a revelação de um mundo instintivo, possessivo, impiedoso, egoísta, mentiroso, destrutivo, de fealdade disfarçada de valentia, existindo conjuntamente com um mundo onde dormem os anelos de sacrificar-se a si mesmo, de por toda a sua força a proveito dos demais, de transformar-se em um soldado pelas causas justas. Entretanto, está tão confundido nesta dualidade, que geralmente atua como não se desejaria; daí a expressão do Apóstolo Paulo. "O bem que quero fazer, não faço, e o mal que não quero fazer, esse faço", e que o yogue Vivekananda o tem recordado ao dizer que "todos somos capazes de falar magistralmente de temas espirituais, mas no momento de atuar, fracassamos lamentavelmente".
Marte revela esse mundo caótico e informe, e explica o abismo que se abre entre pensar bem e atuar bem, entre predicar uma doutrina e viver conforme ela; Marte está aí para que o ser humano possa reconhecer essa realidade de seu mundo interior; para que reconhecendo o que realmente é, não se empenhe em fingir ou em autojustificar-se, para que o  punhal não seja dirigido contra os demais, senão contra sua própria deformidade a fim de cortar suas raízes, não importando que a dor fosse desmesurada.
Se a Lua é o inconsciente e sua passividade se expressa facilmente por sonhos, fantasias, etc. Marte é o meio de expressão do inconsciente, e por isso se expressa com impertinência, sob o disfarce do soldado, ornamentado de armas, valentão e desenfreado.
É o inconsciente em pleno dia, mentindo e destruindo, firmando tratados de paz e desencadeando guerras, lançando discursos patrióticos e de sacrifício de si mesmo e pertencendo a sociedades filantrópicas e universalistas e vivendo unicamente para acrescentar em si mesmo a egolatria mais inimaginavelmente disfarçada e suntuosa. 
Dentro da Tradição, se indica que Marte se apresenta no 3º mês de desenvolvimento embrionário, impregnando a energia indispensável, a força, mas também deixando as sementes instintivas cujos frutos colherá em dissipação (caso não seja controlada pela consciência) ao longo de toda existência.
"É fácil provocar crises belicosas em qualquer pessoa, mantendo aplicada em sua nuca uma pequena placa de ferro e, inclusive, modificar seus atos mediante a troca de metal". (*)
A tradição da Ciência Yoga relaciona Marte como o baço e com o chakra Manipura, cujo desenvolvimento ou iluminação faculta ao ser humano, segundo as descrições da mencionada tradição, a capacidade de realizar a transmutação dos metais, assim como de restituir a vitalidade e o vigor às pessoas enfermas unicamente com a emanação de seu poder curativo.
É por tudo isso que Marte está associado ao espírito guerreiro, a toda classe de milícia, à ira e todas as emoções similares, às disputas e divisões, à temeridade e aos acidentes, às armas de ferro, às pertubações da mente, toda classe de violência, aos olhos amarelados, ao nariz aquilino, à coragem, à valentia impertinente, aos caçadores, à cabeça em geral, ao olho esquerdo, aos especialistas da cirurgia, à esgrima, aos ferreiros, aos conquistadores, ao "donjuanismo", à violação, às mortes violentas, aos impulsos incontrolados, à virilidade combativa, aos desejos de dominação, aos militares sanguinários, aos guarda-costas, aos tanques e tudo o que é blindado, ao sangue, às hemorragias, ao sadismo, à crueldade, aos amantes, às agulhas e todos os objetos de ponta, aos condimentos, às traições, à critica mal intencionada, à paixão, ao ciúme insensato e infundado, ao rancor e ao ódio, aos maquinistas, aos trens, à intrepidez, etc.

Fonte: Cosmossíntese - LaKaZa - FEEU

(*) Una Matesis de Psicologia, Yug Yoga Yoguismo - Dr. Serge Raynaud de la  Ferriere
Editora Diana página 104

Mais sobre Marte em:
http://cova-do-urso.blogspot.com.br/2014/07/marte-planeta-regente-do-ano.html

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

AvistarBH - encontro de observação de aves de 01 a 03 de Agosto/2014

AvistarBH é uma versão itinerante do maior Encontro de Observação de Aves da América Latina, evento organizado pela Ecoavis em parceria com AvistarBrasil.

Local:
Parque das Mangabeiras/BH

Confira a programação em:

Conteúdo completo:

Para as crianças:

Curso para iniciantes:

Lançamento do livro Aves - Estado de Minas Gerais

O que é projeto Avistar:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Outros olhares